quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

COMO FOI? XUBBA FEST/DOSOL DROPS EM MOSSORÓ


Texto: Rafaum Costa
Fotos: Samuka Costa


Xuba Fest/Dosol Drops, uma idéia que se transformou em uma grande celebração rockeira para quem tocou ou foi fazer a festa curtindo as bandas, entre elas cinco mossoroenses e quatro natalenses, uma vez que o Rejects não pôde comparecer por problemas de troca de horário de trampo de um dos integrantes. Com a baixa do Rejects o evento teve como se programar para começar as 15:30 e pontualmente começaram os trabalhos.


A primeira banda a se apresentar foram os mossoroenses do Jurubebas, banda essa com um grupinho de fãs(namoradas, amigos e chegados), que tem um vocalista que se veste com cordões de baianos(!), camisa aberta e tudo mais, a banda toca um som bem misturado, lembrando brega em alguns momentos, mas predominantemente eles possuem uma influência dos rocks brasileiros dos anos 80, com um vocalista muito competente, a banda redondinha, já chama algumas pessoas pra sacar o rock do lado de dentro do Clube Carcará.


Na sequência sobem os outros conterrâneos do Leões de Minerva(ex - Mr. Pow), com visual bem “peculiar”, os irmãos Diego e Diogo(ainda não descobri quem é quem dos dois hehehe) somados a um ótimo baterista, despertam os olhares presentes, banda muito boa com presença de palco e canções pops bem feitas com uma guitarrinha semi acústica que deu o que falar(até parou os alto falantes do palco), lembrando Moptop, Strokes e coisas nessa linha, esses caras precisam tocar mais por outros palcos, bem competentes, não foi totalmente bom pelo estado “lombrístico” do baixista que tomou uma caninha a mais e outros aditivos e com isso o baixo toda hora saía do directbox causando um barulho nada confortável em algumas músicas, recado dado!! Banda massa!!


Os primeiros natalenses da tarde/noite sobem ao palco, o Venice Under Water que logo de cara com baixista atrasado enfrenta durante todo o show, problemas com o som prejudicando um pouco a apresentação da banda, lá pelas tantas a banda começa a despertar o interesse do público que começa a curtir o show, destaco as músicas “You Should Know” e “Unrelenting Fate” que saíram bem redondinhas ao vivo!!

Problemas do som resolvidos, o Camarones Orquestra Guitarrística sobe ao palco para o seu primeiro show (com a nova formação) pra galera assistindo em pé, e o resultado foi o melhor possível, rock instrumental divertido, som bem potente e uma boa quantidade de gente já ocupava o espaço do festival e fizeram a festa com as músicas dos camarões de Natal, destaque pra natação imaginária do Dj Foca que nos intervalos em que não toca teclado, ele nada no ar!! Melhor show dessa formação, que venham mais shows!


Após o Camarones, sobem os pregos do Distro, eles tocaram as músicas dos seus últimos ep´s ”Chocolate With Pepper” e “Tétano”, eu toco na banda, num vale escrever!!heheeheh

Pumping Engines direto de Mossoró foi uma das boas surpresas de Crater City, o som pesado baseado em Mastodon, Metallica e outros pesos pesados do rock, despojou uma saraivada de rock garageiro beeeeem pesado, Kalyl e Cia., fizeram um show bem conciso, mostrando o ep “Ignition” na íntegra somado a algumas novas, com bateria possante e guitarras idem, o som sem frescura e gritado da banda mostrou que ensaios e dedicação fazem uma banda ter um show bem massa, ponto pra eles! Música predileta e disparada “Special Day”.


Com horários sendo cumpridos, sobem os malucos do Mahatma Gangue, eles são ferozes, fazem com muita consciência o seu som punk/surf/doidão que já girou algumas dezenas de cidades brasileiras e sempre com performances muito divertidas de Pedro, tocam sua meia hora sem “tirar de dentro”, show interativo com galera participando(Rafael F. em cima do palco curtindo /alterando) e conselhos de boa conduta do Pedro chamaram a atenção “os rockeiros precisam fazer esportes, eles estão muito ociosos”, mais um ótimo show dessa gangue doida.



Penúltima apresentação da noite fica por conta do The Velociraptors, banda relativamente nova, mas que já havia feito um show em Natal, foi bom, mas como falei pros caras, no Xubba Fest/Dosol Drops, a banda conseguiu tocar as músicas de forma mais cadenciada, sem tanta pressa como em Natal, e isso fez do show uma pancada sonora com solos e riffs se revezando, presença de palco bem massa, show de rock bonito de se ver, e sim, parece com Datsuns mas não é não (hehehe)!!! Músicas próprias muito bem executadas e alguns covers, chorei com o MC5, se garantiram!!! Show fudido!


Fechando a noite vem os garotos marotos do Calistoga, com sua parafernália sendo montada, os caras regulam o som pra fechar com chave de ouro, e não decepcionam, tocaram o “Still Normal” completo, algumas dos ep´s anteriores também, com certeza o show foi muito bom, mostrando que o bom giro que eles deram em 2009 fez resultado, Dante e sua trupe, botaram quente em Crater City, os presentes curtiram muito, GO Calis!

Saldo mega positivo com mais de 200kg de alimento, e um rotativo entre 300 e 400 pessoas passaram pelo Xubba Fest/Dosol Drops, mostrando que em terras mossoroenses, é possível se fazer um rock honesto e digno de pessoas que pensam e trabalham para uma maior integração do rock de Natal e Mossoró, parabéns a Xubba, Dosol e Kalyl, foi bem bom fazer o calor rockeiro em Mossoró! Essa histórica começou agora, outras dessas virão! Um salve para alguns articuladores locais que deram uma força, como todas as bandas locais, patrocinadores, blogs e jornais, Rock foi quente! Ano que vem terão outros eventos desse com certeza!!




Um comentário:

Dinho disse...

Sem duvidas falo com convicção que a Leões de Minerva arrebentou, e beber além da conta é normal, pode acontecer com qualquer um, ainda mas em um festival com dez bandas.
Agente tem que esperar tocar pra depois beber, as vezes agente perde a passiencia^^ kkkkkkkkkkkkk


Dinho Fernandes: Vocal OFF PLACE.